A coisa que ainda não tem nome

Estou verdadeiramente contente por finalmente ter começado este projeto. Algo que já à algum tempo ambicionava fazer e que tem estado a ser planeado. Algo diferente do que me é habitual. Não vou sair completamente da minha zona de conforto, não vou, mas vou tentar pelo menos tirar uma ou duas almofadas.

Como pano de fundo teremos a conservação da natureza, o selvagem e o humano, bom não me vou adiantar mais. Mil e uma coisas poderão nascer entretanto, mutações do original ou até mesmo sub-projetos, quem sabe. Disse “teremos”, pois não estou sozinho neste barco, mas por agora fico por aqui.

 

Nuno CabritaComment